Will you marry me?

17 abr

Casais!!

Já que amanhã é feriado, resolvemos postar o Will you marry me? hoje!!

“Eu e o Luis estudamos juntos desde o primeiro ano da faculdade e éramos da mesma turma de amigos. Vivíamos indo em festas, jogos universitários, bares. Mas durante muito tempo não houve interesse de nenhuma parte, até porque eu namorava. Até hoje não sei qual foi o start para que ele começasse a me olhar com outros olhos, mas comecei a perceber as investidas dele por MSN. Foram meses negando qualquer coisa até que percebi que morria de ciúmes dele. Terminei meu namoro e, pouco depois, em uma viagem da turma, no fim de semana de 23/24 de fevereiro de 2008, ficamos pela primeira vez.

Não queria me valer do clichê, mas vamos a ele: desde esse dia não nos separamos mais. Nos formamos juntos e seguimos a vida a dois pós-faculdade. Mas para jornalistas recém-formados as coisas não são tão fáceis e precisamos de todos esses anos para conseguir uma estabilidade profissional. Tempo que serviu também para amadurecemos e construirmos um relacionamento muito sólido.

Nos últimos dois anos, falar sobre casamento se tornou algo natural. O pedido era uma questão de tempo até que a vida pessoal entrasse nos eixos (2012 e 2013 foram anos com muitos problemas de saúde na minha família). Mas ao longo desse tempo fui alimentando o sonho de casar fora de São Paulo para ter um fim de semana inteiro com as pessoas mais especiais da minha. Tinha “encucado” que esse lugar era Campos do Jordão – sabia até em qual pousada. Mas o Luis insistia que não gostava da ideia porque daria muito trabalho para os convidados.

Mas daí chegou o fim de semana em que comemoraríamos seis anos de namoro. E ele me preparou uma viagem surpresa. No trajeto, ele me avisava para fechar os olhos quando chegávamos perto de alguma placa para que eu não descobrisse o destino antes da hora. Foi assim até que eu dei de cara com o portal de Campos do Jordão. Comecei a gritar e a beijá-lo! A emoção só aumentou quando chegamos na pousada em que eu desejava casar. Quando vi o nome, imediatamente, comecei a chorar.

Ainda na estrada, ele me disse que tinha gravado o filme Juno para assistirmos – o primeiro que vimos juntos no cinema. Subimos para o quarto e ele disse que queria testar o DVD. O filme começou. As primeiras imagens foram mesmo de Juno, mas, de repente, ele apareceu na tela falando um texto lindo sobre a nossa história enquanto começaram a passar fotos nossas desde o começo do namoro, dos nossos amigos e familiares, das nossas viagens e das coisas que mais gostamos de fazer. Eu só sabia chorar. Já estava muito emocionada quando ele apareceu na tela de novo e disse: “Não pense que acabou por aqui. O Luis que está sentado aí do seu lado, ainda tem uma coisa para te falar”.

Meu coração começou a bater forte. Eu virei e ele me disse que como eu queria casar em Campos, ele queria que aquele lugar tivesse um significado especial para a gente e, então, me pediu em casamento. Eu o abracei muito forte e chorei ainda mais. E então veio o anel mais lindo do mundo inteiro (sem solitário porque eu não gosto!). Foi uma emoção indescritível. Brindamos aquele momento com a champagne que ele levou para gente nos copos do frigobar!! E já no dia seguinte fomos conversar com o gerente da pousada para fecharmos o local do nosso casamento!”

Desejamos uma Pascoa abençoada a todos vocês!!

ATENÇÃO: Não esqueçam que o CASAR2014 está chegando, já garanta seu ingresso aqui!!

Say I do.

Leizi & Willian

17 abr

Casais!

Esse casamento foi muito especial! Quando escutei falar sobre o casal, os fótografos Marco Costa e Carol Costa me contaram que tinham recebido uma solicitação de orçamento de um casamento em Luanda, e aonde eles perguntam como conheceram nosso trabalho, a noiva escreveu: vi no Say I do! Fofa né?

O lindo filme é do Vinicius Credidio e ele contou um pouquinho sobre a experiência!!

“Os noivos nos contactaram via instagram e tivemos o prazer de gravar o evento sendo recebido com muita hospitalidade e carinho dos amigos e familiares. Todo o Staff era de Luanda, apenas eu e os fotógrafos Marco Costa e Carol Costa fomos contratados no Brasil.

O casal tem uma relação muito forte com o Brasil por conta da língua e inspirações fashionistas, Leizi é a mais velha das três irmãs e quando anunciou o casamento, as irmãs que são fãs dos blogs brasileiros que nos encontraram.

O vestido, véu e sapato foi feito pelo estilista Oscar de La Renta e Christian Louboutin . As Jóias são da Browns; a cerimônia foi realizada na Igreja de Jesus em Luanda; a recepção foi no HCTA; o making of foi feito no Hotel Epicsana e houve uma dança típica de uma tribo local Africana que inclusive consta no video compacto”.

Confiram!

ATENÇÃO: Não esqueçam que o CASAR2014 está chegando, já garanta seu ingresso aqui!! E o Vinicius Credidio e o Marco e a Carol Costa estarão lá!!

Gostaram???

Say I do.

Culinária: pizza

16 abr

Queridos leitores,

Se tem um programa gastronômico que eu não deixo de fazer é comer pizza aos domingos. Quando me mudei pra Londres, não conseguia encontrar uma pizzaria que gostasse e meu marido começou a fazer pizza em casa pra não quebrar nossa tradição. Eis que mesmo depois de descobrir boas pizzarias na cidade, ainda preferimos comer a feita em casa.

Sei que você pode estar se perguntando o por quê de fazer pizza em casa, ainda mais com a variedade de ótimas pizzarias no Brasil. Mas fazer esta receita é divertido, ótimo pra quando você tem convidados em casa porque não toma muito tempo e nem dá muito trabalho, além de ser infinitamente mais barata do que as que comemos fora. A pizza fica super gostosa e totalmente adaptável ao gosto de cada um.

Mesmo no forno convencional sem a pedra específica pra pizza essa massa fica crocante, e ainda você pode utilizá-la tanto para pizza doce como salgada.

Ingredientes:

- ¼ de xícara de chá de parmesão ralado

- ½ colher de chá de sal

- ½ colher de sopa de fermento biológico seco instantâneo

- 2 colheres de sopa de azeite

- ¾ de xícara de chá de água morna

- 1 colher de sopa de açúcar

- 2 xícaras de chá de farinha de trigo

Preparo:

- Misture o parmesão, o fermento, o azeite e a farinha de trigo em uma vasilha de preferência redonda. Depois que os ingredientes estiverem misturados adicione o sal e o açúcar e misture.

- Aos poucos adicione cerca de 70% da água, incorporando-a na massa. Retire da vasilha e coloque em cima da bancada da cozinha polvilhada com um pouquinho de farinha para que a massa não grude. Sove a massa, e vá adicionando o restante da água aos poucos, a medida que julgue necessário. Você não precisa necessariamente usar toda a água, sove até que sinta que todos os ingredientes estão bem misturados e a massa está elástica, porém não excessivamente molhada ou seca demais.

- Coloque a massa em uma vasilha, cubra com um pano de prato e coloque em um ambiente morno (na foto a massa está no prato apenas para dar uma ideia do tamanho). Eu normalmente deixo o forno aquecer por alguns minutos para esquentar levemente, desligo e coloco a vasilha dentro.

- Depois de cerca de 30-40 minutos a massa estará crescida. Preaqueça o forno na temperatura máxima (não esqueça de retirar a vasilha com a massa de dentro, se deixou lá para crescer) e já coloque lá a forma que irá utilizar para assar a pizza, dando preferência para materiais que armazenem bastante calor, pois isso ajuda a pizza ficar mais crocante. (em casa uso a de metal e funciona muito bem).

- Sove a massa levemente por menos de um minuto em cima da bancada polvilhada de farinha, para retirar as bolhas grandes de ar que se formaram. Em seguida pegue um pedaço da massa e abra com um rolo até ficar fina. Só cuidado para não ficar fina demais, pois pode correr o risco de rasgar quando for levar ao forno (se não tiver um rolo, pode até usar uma garrafa de vinho). A quantidade da massa que utilizar para cada pizza vai depender do tamanho da sua forma. Aliás, em geral essa receita serve três pessoas, mas se as pessoas estiverem com bastante fome (ou se gostarem da massa mais grossa) diria que é seguro contar que serve apenas para duas.

- Assim que abrir a massa na espessura e formato desejado, faça furinhos com a ponta do garfo para evitar a formação de bolhas de ar. Leve ao forno preaquecido ainda na temperatura máxima e asse cada lado por 2-3 minutos ou até que fique com mais cor e crocante. De vez em quando a massa pode começar a fazer umas bolhas altas de ar e aí é só pressionar com uma espátula para que elas murchem.

- Quando estiver pronta retire do forno, adicione a cobertura desejada e volte ao forno por mais alguns minutos até derreter o queijo (ou esquentar os ingredientes escolhidos).

Algumas dicas importantes: 

1. Evite usar molho de tomate muito molhado na base da pizza, para que não amoleça a massa. Por isso, eu sempre reduzo bastante o líquido do molho de tomate que uso normalmente para que a pizza fique crocante (ensinei um molho de tomate no Passagem Gastronômica que fica bem gostosa com pizza). 

2. Depois que a massa cresce ela resseca com facilidade. Por isso, deixe o excesso de massa coberto com um pano úmido enquanto abre a massa de cada pizza, e de preferência use a massa toda o mais rápido que conseguir, para ter um resultado melhor.

3. Quando fizer pizza para os amigos, asse todas as bases antes deles chegarem, deixando apenas para cobrir e colocar no forno quando eles estiverem com você. Assim você perde bem menos tempo na cozinha.

4. Se fizer pizza de mussarela de búfala, recomendo usar poucas e finas fatias. A mussarela possui muita água, e se você colocar muito dela na pizza, acaba escorrendo e evita que a pizza fique crocante.

5. Se for utilizar folhas de manjericão na sua cobertura, coloque na pizza na hora de levar à mesa, pois se assar ele fica ressecado e perde bastante o sabor.

Se tiverem qualquer dúvida é só mandar email para passagemgastronomica@gmail.com

Queria aproveitar para desejar uma páscoa muito especial para vocês, rodeada de pessoas amadas e queridas.

Beijos Patty (Passagem Gastronômica)

ATENÇÃO: Não esqueçam que o CASAR2014 está chegando, já garanta seu ingresso aqui!!