Reflexão!

Meninas,

hoje substitui o Will you marry me? por uma reflexão super bacana que li ontem! O blog do Armando Porto tem alguns textos incríveis e que nos fazem pensar bastante! Inclusive sobre o casamento! Eu conheci o blog quando achei um texto que li no meu noivado para o maridão (foi este aqui (dei algumas adaptadas), o chororô rolou legal!). E desde então continuei lendo. O texto de ontem, trata sobre as brigas….

Brigas, nunca mais

“Os relacionamentos passam por inúmeras fases, como nós passamos em nossas vidas. Há fases em que não há preocupações, como em nossa infância, quando tudo que temos que nos preocupar é comer e brincar. Podemos nos desligar do mundo e apreciar inúmeros momentos só nossos, só interrompidos pela hora do banho ou de comer.

Em geral nos relacionamentos, mesmo que seja uma amizade, há esta fase em que ficamos encantados com o outro e isto nos leva a ter poucas preocupações com o resto do mundo e mais vontade de aproveitar aquela descoberta do outro que nos faz bem.

Conforme vamos crescendo, começam algumas exigências em nossas vidas, exigências que vão crescendo conforme os anos passam e vamos tendo maturidade para encará-las, tais como lições de casa, arrumar o quarto, acompanhar os pais em eventos que nem sempre nos agradam, entender que nossas ações afetam os outros, temos que aprender a dividir e respeitar o espaço dos outros, etc.

Um relacionamento, conforme amadurece, passa por estas descobertas. Vamos conhecendo mais o outro, vamos vendo que não são só qualidades, beleza ou simpatia que o outro tem, começamos a ver o outro como ele é, com virtudes e com defeitos, com coisas que nos agradam e coisas que nos incomodam e, como na vida, temos que passar por isso para que o relacionamento amadureça.

Há relacionamentos que não passam por esta fase já que muitos não estão dispostos a crescer com o outro, preferindo ficar numa infância eterna, num eterno brincar  ou procurar somente pessoas e momentos que os causem prazer. E não importa a idade, temos muito disso hoje em dia.

Mas há uma fase crucial em nossas vidas , a adolescência, fase do desenvolvimento muito discutida se é real ou uma abstração de um processo contínuo, mas a adolescência, em geral, é a fase crítica em que temos que começar a assumir uma autonomia sobre o que pensamos, sobre como agimos, sobre como queremos ser como adultos e esta divisão entre criança e adultos, esta fase cinza, entre o branco e o preto é essencial para nosso desenvolvimento. Testamos o que nos foi dito e ensinado, experimentamos se aquilo é válido ou não. Tentamos ter a comprovação de que vale a pena viver assim ou assado. E se formos bem conduzidos, chegamos à fase adulta sem grandes problemas.

Os relacionamentos passam por uma ou várias “adolescências”. Quantas vezes não paramos e pensamos: Será que está valendo a pena?  Será que não há outro caminho para mim? Nós dois estamos crescendo com esta convivência, com esta troca?

É neste contexto de questionamentos que  acontecem as brigas. E como são saudáveis as brigas!

Nossas vidas tem uma dinâmica impressionante, não amanhecemos um dia como éramos no dia anterior. Nosso conhecimento do outro tem que ser um processo diário, contínuo e incansável e brigar é procurar crescer, procurar melhorar, procurar manter vivo algo que achamos que vale a pena.

Piaget explica sua teoria da construção do conhecimento como um processo de desequilíbrio e acomodação, ou seja, para avançarmos no desenvolvimento tem que haver um desequilíbrio, um aprendizado e então se atinge um novo patamar que seria a acomodação (não no sentido pejorativo que estamos acostumados). E este ciclo se segue durante todo o nosso desenvolvimento.

Os relacionamentos passam por algo semelhante, em que uma briga é um instrumento de desequilíbrio, o diálogo é o aprendizado que deve levar a um novo patamar na vida dos dois.

Vocês já viram adolescentes que ficam deprimidos e se fecham nos seus quartos evitando contato com qualquer pessoa? Há relacionamentos que passam por isso e não reagir pode ser o princípio do fim desta relação. Se não temos mais forças para brigar, se preferimos deixar os incômodos passarem e nos conformamos com as coisas como estão, então uma luz vermelha se acende no relacionamento, pois este corre sério perigo de vida.

Olhe para seu relacionamento e pense na sua última briga. Se você não lembrar de nada, cuidado! Relacionamentos não podem hibernar como os ursos. Os relacionamentos morrem por inanição.

É claro que se vivermos brigando e não chegarmos nunca em um novo patamar de “acomodação”, então há algo muito errado também. Talvez nossa escolha.

Por fim, só quero dar uma palavrinha sobre o diálogo. Este é um instrumento vital para os relacionamentos. É a única maneira de nos revelarmos ao outro e de conhecermos o outro. Se não dialogarmos, jamais saberemos se nossos pensamentos sobre o outro, sobre o que o outro pensa, sobre quem é o outro são realmente verdade ou imagens distorcidas por emoções boas ou ruins.

Brigar e dialogar exigem risco, amar exige risco.

Amor seguro não existe. O amor só é verdadeiro quando estamos dispostos até a sofrer pelo bem do outro.

Brigas, nunca mais.”

Ótimo final de semana!

Say I do.

Comente este Post

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários

  1. incrivel e indescritivel!
    😀

  2. Ótimo!!! A mais pura verdade..

  3. Sempre entro no blog. Os posts são lindo e as dicas excelentes!
    Adorei os textos, principalmente o que vc leu pro seu marido. Mas fiquei curiosa com as adaptações que vc disse que teria feito! rs…
    Bjos

  4. O texto é bacana, mas senti mta falta do Will you marry me?, toda as sextas eu entro esperando para ler um lindo pedido de casamento e hj não teve. Q pena!

  5. Lindo texto…

  6. Oi Camila,
    Os textos são lindos, mas eu também senti muita falta do will you marry me?
    Fico esperando chegar sexta feira para ler os pedidos…
    Adoro o blog!! Parabéns!!
    bjos

  7. Xaráh,
    adorei o texto sempre bom refletirpara investirmos cada vez mais na nossa escolha e descobrir que ela VALE A PENA é o mais gostoso!
    estou terminando meu will you marry me?? em breve lhe envio! beijos e um ótimo fim de semana!

  8. Adorei o texto.
    Estou amando seu blog!
    Em breve envio minha história também! 🙂
    beijos.

  9. Camila!!

    Amei o texto, mas queria o Will you marry me. Por isso, eu acho que semana que vem vc tem que colocar dois pedidos =) !!!

    Bom restinho de fds

    bjs

  10. Adorei o texto! Lindíssimo e verdadeiro. O diálogo é importantíssimo pra qualquer relacionamento..