Will you marry me? Nathalia & José Eduardo

Casais, tudo bem? Final de semana chegando! E nada como fechar a sexta-feira com um post romântico.

O pedido de hoje conta a história de Nathalia e José Eduardo, que se conheceram em uma balada sertaneja! Nenhum dos dois estava planejando ir para aquela balada naquela noite, mas sabe quando a coisa tem que acontecer?

Vem ver:

“Sou leitora do Say I Do há anos e, como todas aqui, sempre sonhei com o dia que eu iria escrever o meu pedido de casamento para o “Will You Marry Me?”, a coluna que eu mais amo no blog.

Tudo começou no dia 23 de julho de 2016, quando a Larissa, minha prima-irmã-melhor amiga, veio passar o fim de semana na minha casa em São Paulo (ela mora em Jundiaí). Estava fazendo muito frio naquela semana e como eu tinha saído e bebido muito no dia anterior, estava com zero vontade de sair de casa de novo. Mas, ela insistiu muito e então decidimos ir para o Villa Mix naquele sábado. Na hora eu já comecei a bater o pé, choramingar e pedir pra minha prima pra gente ficar em casa, fazer brigadeiro e assistir Netflix kkkkk.. Mas ela, minha irmã e minha mãe se uniram contra mim e me obrigaram a sair. Fiquei muito nervosa, vesti a primeira roupa que eu vi pela frente e coloquei um sobretudo até a canela e fui de cara amarrada mesmo. Mas quando entrei no carro, não sei porque, olhei pra ela e falei: ‘tá, a gente vai sair mas não vamos mais pro Villa Mix, vamos pra Woods’ (outra balada sertaneja de SP). Até hoje eu não sei porque fiz isso, já tínhamos colocado nosso nome na lista da outra balada e não fazia sentido nenhum mudar, mas depois que tudo aconteceu ficou muito claro que eu tinha que estar lá naquela noite.

Eu, solteira há 5 anos, tinha uma teoria de que quando a gente espera, planeja demais ou fica muito empolgada com algum evento sempre dá tudo errado. E o oposto, quando a gente está toda estragada e zero preparada, é quando tudo flui e dá super certo. Essa noite veio para comprovar minha teoria, e tudo foi maravilhoso do começo ao fim. A música estava incrível, conhecemos várias pessoas legais e demos muitas risadas. Quando era umas 4 horas da manhã, meu pé começou a doer por causa do salto e decidimos ir embora. Mas, quando virei para a saída escuto alguém me falando comigo: ‘Oi, estou tentando falar com você a noite toda,  mas você estava ocupada dando fora em todos esses caras ai.. então fiquei aqui esperando a minha vez. Eu sei que você estava me olhando!’. Na hora eu pensei comigo ‘OI?????? Que cara mais abusado!’ e parei pra falar com ele. Conversa vai, conversa vem… acabamos ficando. Ele pegou meu telefone e quando estávamos na fila pra pagar ele já me mandou uma mensagem. Eu não respondi na hora, e quando cheguei em casa ele tinha mandado mais uma. No dia seguinte, respondi as mensagens e começamos a conversar. Ele me chamou para jantar na sexta feira e desde então não nos largamos mais.

Ele contou que no dia em que me conheceu, eles tinham combinado de ir para um bar na Vila Madalena e quando entraram no carro um dos amigos dele disse: ‘a gente vai pra Woods!’. Eles não entenderam nada e acabaram indo pra lá também. Nós dois ficamos muito assustados, e eu contei  que também mudei de ideia na última hora e ficou claro que nós dois tínhamos que estar naquele dia, naquela hora e naquele lugar por alguma razão..

No outro fim de semana, fomos para um bar com alguns amigos dele e depois de alguns drinks, decidimos que iríamos na semana seguinte de carro para o Rio de Janeiro assistir as Olimpíadas.  Eu, louca que sou, fui viajar sozinha com três caras que eu conheci em uma balada e só tinha visto três vezes na minha vida. Nem ele acreditou que eu ia mesmo, e depois me contou que me convidou ‘por convidar’ e só teve certeza que eu ia quando cheguei na casa dele na sexta a noite com uma mala!

O pedido de namoro veio um mês depois em uma viagem surpresa para Angra dos Reis que ele planejou nos mínimos detalhes pra gente. E mesmo com poucos meses juntos, o assunto casamento já estava presente nas nossas conversas. Até hoje eu não sei quem falou sobre isso primeiro, mas planejávamos nos casar em dois anos. Eu não estava esperando conhecer ninguém aquela noite, muito menos começar um relacionamento. Mas, desde o momento que eu conheci o José Eduardo tudo foi acontecendo naturalmente.

Uma das minhas histórias preferidas aqui no Say I Do é o pedido de casamento da Paulinha Tawil. Ela contou que pediu em suas orações para que encontrasse a sua alma gêmea e um dia se casasse com ela. E desde então, era o que eu sempre pedia nas minhas também.  E  de tanto pedir pra Santo Antonio (sou muito devota a ele desde pequena!), finalmente conheci o homem da minha vida. E eu soube que era ele desde o começo, agora só faltava o pedido.

Para comemorar nosso primeiro ano de namoro viajamos para Espanha e Portugal. Eu fiz faculdade e morei por seis meses em Madrid há 5 anos, por isso era a cidade que eu estava mais empolgada para visitar. Estávamos hospedados no Hotel Ritz, o mais lindo da cidade, e ele tinha feito reserva no restaurante do hotel para gente conhecer. Na hora em que nós dois estávamos nos arrumando senti ele bem estranho, um pouco nervoso, mas não quis ficar criando expectativas (mulheres ne? Kkkk). Nossa mesa era em uma varanda e chegamos na hora em que o sol começou a se pôr. Ao longo do jantar a gente foi relembrando os momentos importantes do nosso namoro, e o tempo todo na minha cabeça só me passava o quanto eu estava feliz e o quanto eu era abençoada por ter encontrado um homem tão especial.

Quando terminamos de jantar, o pianista começou a tocar uma música que eu adoro – “Everybody’s changing” do Keane – e o José Eduardo disse que tinha trazido um presente pra mim. Ele tirou do bolso do blazer uma caixinha e na hora eu perdi a fala. Com as mãos tremendo, eu abri a caixa e lá estava o anel mais maravilhoso desse mundo, junto com um bilhete me pedindo em casamento.

Quando eu olhei pra cima, ele simplesmente não conseguia parar de chorar e eu disse o sim mais esperado da minha vida. Nessa hora, o garçom chegou com flores e nos pediu para tirar uma foto. Alguns minutos depois, eles nos presentearam com um porta retrato lindo com a foto que eles tiraram de nós dois. Tudo aconteceu do jeito que eu sempre sonhei, na cidade mais especial pra mim e sob o céu mais lindo eu já vi.

Chegando em São Paulo agendamos nosso casamento para o dia 15 de setembro de 2018 na Nossa Senhora do Brasil, igreja que eu sonho em me casar desde pequena”.

Comente este Post

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários

  1. Que emoção ler meu pedido aqui depois de tantos amos acompanhando o blog! Obrigada Camila!
    ❤️

  2. Só sei que que a barra do meu vestido de noiva deu muito certo! E todas que já casaram estão super felizes, assim como vocês são e serão cada dia mais!! Toda felicidade do mundo! ❤️