Will you marry me?

Casais!

O pedido de hoje é demais e inusitado rs! E como este ano tive a oportunidade de conhecer este, que é o melhor Carnaval do Brasil – na minha opinião – amei mais ainda publica-lo para vocês!! Confiram!

Eu simplesmente adoro o “Say I do” e sempre quis escrever sobre o meu pedido. Hoje criei coragem e resolvi compartilhar com vocês o momento mais mágico da minha vida. Meu nome é Jully Gomes, sou jornalista e meu noivo se chama Cid Castro, ele é aviador. Moramos em Fortaleza e nos conhecemos há dois anos e cinco meses, mais precisamente no dia 6 abril de 2010, num encontro quase “às cegas”.

Eu explico, ele conheceu uma amiga minha chamada Carolina Machado num voo Fortaleza/São Paulo. A minha amiga estava indo visitar o noivo em Sampa e ele, que nesse dia não estava a serviço, sentou ao lado dela. Embora estivesse sem uniforme, ele portava o crachá da empresa e então ela, que é bastante curiosa e comunicativa, puxou assunto com ele e descobriram que tinham um amigo em comum. Na época, o Cid, que é piauense, morava em São Paulo, mas também já tinha morado em Fortaleza, onde seus pais tinham casa também. 

Durante a viagem, ele se queixou para Carol que estava solteiro e em busca de uma namorada. Ela então prometeu apresentar alguma amiga para ele. Após duas tentativas fracassadas como cupida , ela “ofereceu” o Cid para mim, me mostrou o Orkut dele (era a rede social que bombava na época) e nós nos adicionamos. No começo não dei muita importância, estava um pouco frustrada por conta de uma sequência de relacionamentos mal sucedidos. Mas numa bela noite de domingo, ele veio conversar comigo no MSN, mas a minha conta estava com problemas, então trocamos telefones e ele me ligou na mesma noite. Conversamos quase duas horas. No outro dia, ele me mandou uma sms dizendo que estaria de folga na terça e que vinha Fortaleza me conhecer. Fiquei um pouco assustada, mas como estava solteira e tinha gostado do papo, concordei. Então na noite do dia 6/4 fui buscá-lo para jantar e a paixão foi instantânea, nos demos muito bem, o fato é que começamos a namorar no outro dia. No mês seguinte, ele se mudou para Fortaleza.

Bem, além do Cid, as grandes paixões da minha vida são: o carnaval de Salvador e a Banda Asa de Águia. Sempre vou ao carnaval de SSA, então no ano de 2011, arrastei o Cid para lá, que não conhecia a festa. Embora tenha gostado muito, ele é bem mais sossegado do que, não curte muita bagunça e farra, então fizemos um acordo: que ano seguinte, ele escolheria o destino da nossa viagem de Carnaval.

Bem, passado um ano, ele resolveu que iríamos para Buenos Aires, apesar de ter ficado um pouco triste, porque não me imaginava em outro lugar no carnaval que não fosse Salvador, concordei. Então, eu mesma fiz o roteiro da viagem, que seria mais que especial por conta do meu aniversário.

Porém, quando chegou na sexta-feira, véspera de carnaval, não suportei e implorei para irmos à Salvador, então desfizemos todos os planos de Buenos Aires e voamos para lá, eu não me aguentava de tanta felicidade. Na segunda a noite, véspera do meu niver, nós, minha irmã e uma turma de amigos fomos curtir a noite em um camarote que amamos. Tudo perfeito, eu estava no melhor lugar do mundo e com as melhores pessoas. Como se não bastasse, poucos minutos antes da meia noite, o trio do Asa passou pelo camarote, deu um show, e eu como sempre fiquei em êxtase, delirando. Depois que o trio passou, todos me arrastaram para a boate, onde exatamente à meia noite, cantaram os parabéns pelos meus 28 anos, fiquei bastante emocionada.

Após as felicitações, o Cid me puxou para um canto e disse que estava passando mal, então agarrou na minha mão, foi caminhando para fora da boate, com todos os nossos amigos acompanhando e parou bem no pier, de frente para o mar, olhou para mim e, visivelmente nervoso, começou a fazer uma linda declaração de amor.

De repente, ele sacou do bolso uma caixa de veludo preta, abriu, mostrou as alianças e perguntou se eu queria passar o resto da vida com ele. Eu fiquei em choque, só chorava e chorava de emoção. Todos aplaudiram e tiraram várias fotos. Daí para frente, foi só comemoração, sem dúvida foi o momento mais lindo da minha vida, não poderia haver lugar e ocasião mais perfeitos e mais a minha cara para o pedido de casamento, quem me conhece sabe.

Depois fiquei sabendo que todos já sabiam do pedido e minha irmã foi a principal cúmplice, ela que levou as alianças para o camarote!!”

E ai?

Gostaram!? Eu amei! Este momento tem que ser assim mesmo, em um lugar que tenha tudo a ver com os noivos!

Say I do.

 

 

Comente este Post

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários

  1. Salvador é mágico. Um pedido de casamento em pleno carnaval é para poucas. Parabéns!

  2. Que lindo, adorei a historia e o pedido 🙂

  3. Eba, chegou nossa vez! :)) Obrigada!!! Bjus

  4. […] de tudo, para este clima de Carnaval (rs) quem não lembra do pedido fofo em pleno Carnaval de Salvador que já postamos aqui? Vale a pena ver de novo!! E quem sabe o seu namorado não se anima e faz também rs? Só não […]