Will you marry me?

Casais,

Tivemos um problema no site na sexta feira, e como sabemos que vocês amam o Will you marry me? vamos postar hoje, ta bom??? Espero que voces gostem!

“Estou há um bom tempo pensando em como contar a história do meu noivado para vocês…Fiquei em dúvida por qual parte começar e decidi começar bem do comecinho, ou seja, quando nos conhecemos. 

Conheci o Marcelo no aniversário de uma grande amiga da faculdade  (Bianca) que é a irmã dele!
Logo no primeiro dia, fiquei encantada com ele: o sorriso sincero, achei uma pessoa interessante, extremamente inteligente e bonito ainda por cima! Trocamos contatos (MSN e Orkut) e começamos a conversar e conversar e conversar e a vontade de conhecer melhor só crescia e ele me chamou para sair.
 
Foi um date bem fofinho – ele me buscou em casa, me levou no barzinho que eu escolhi e aí em um dado momento da noite a gente se beijou e não desgrudou desde aquele dia. Isso foi há mais de 5 anos e nesse tempo, nos formamos na faculdade, conquistamos nossas carreiras e fizemos planos juntos e a vontade de casar e ficar junto crescia (e cresce) a cada dia. Assim, é claro que comecei a falar cada vez mais em casamento e o Marcelo também, mas de forma mais sutil e acho que é algo bem natural para quem namora há muitos anos.
 
Honestamente sempre imaginei um pedido de casamento em uma viagem super bacana: Paris, Londres, NY ou até algum lugar exótico. Pois bem, em Maio de 2013 fui viajar para a Europa com a minha família e o Marcelo iria com a dele e nos encontraríamos em Londres. Já imaginei que meu pedido aconteceria lá, fiquei até sem ar em vários lugares do Hyde Park, andando as margens do Tâmisa e em Liverpool, onde passamos o aniversário do Marcelo já que somos ultramega fãs de Beatles rs! A viagem acabou e nada de pedido…
 
Várias amigas e conhecidas foram ficando noivas e nada dele me pedir em casamento…Fui ficando impaciente rs! Até que aconteceu o pedido e foi de um jeito que eu jamais imaginaria e a cara do Marcelo – ele jamais faria algo super clichê, a cara dele seria algo unicamente nosso e foi o que ele fez.
 
Assim, com ajuda das minhas irmãs e da minha cunhada (ele pediu a benção dos meus pais antes de me pedir em casamento: lindo isso, né?) ele decorou a minha casa inteira com lírios (minha flores preferidas pelo perfume) em vasinhos que minha mãe pintou combinando com as flores.
 
Pendurou por todo o caminho da porta de entrada até o meu quarto cartas e cartões que escrevi para ele e fotos nossas, várias inclusive que nem lembrava que tínhamos tirado e fez um caminho de velas que levava até meu quarto, lindo demais!
 
Sobre o momento que antecedeu o SIM e o SIM: Tem algo que ele sempre brincava que eram as suas 2 únicas exigências para o casamento: casar de cartola e que tivesse torresmo (Rs!). E justamente nesse dia, tive uma reunião e atrasei horas para chegar de SP (moro em Campinas) e esqueci de avisá-lo no caminho e liguei somente quando cheguei, aí ele ficou super tenso no telefone, mas nem dei bola. Eis que quando chego em casa, está tocando Elvis (sempre ouvimos Elvis juntos quando estamos sozinhos), um caminho de flores e velas e as cartinhas todas penduras. Corri para o meu quarto…aí quando abri a porta, lá estava ele de joelhos, terno e cartola em um calor de 30 graus com um anel em mãos e aí disse: ”Quer casar comigo?” e aí eu disse SIM!”
11 10 9 8] 7 6 (1) 5 (3) 4 (3) 3 (1) 2 (1) 1 (2)

Comente este Post

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários

  1. Amei ver minha história aqui 🙂