will you marry me?

Casais!

O pedido de hoje é uma graça! Na verdade não é 1 pedido, são 8 rs!! Vocês entenderão rs!!

“Desde que ficamos noivos, em agosto, fiquei me perguntando como contar a nossa história, não por ela ser muito longa, mas por ser cheia de detalhes, desencontros e por ter começado com uma negativa da minha parte em dezembro de 2011.

Nos conhecemos trabalhando em um evento que duraria 12 dias, ficávamos na mesma sala o dia todo e ele era super inconveniente, parecia menino na adolescência e eu não sou a pessoa mais paciente do mundo, não rolou nada na época, mas acabamos virando amigos, muito amigos mesmo.

Nos envolvemos em outras relações, complicadas, conturbadas, mas sempre o ombro, os conselhos não ouvidos (e as risadas) estavam ali, para ambos. Nossas vidas mudaram, mudamos de emprego, de círculo social, ele virou religioso (somo judeus), eu comecei a repensar diversas decisões pessoais e profissionais e estava desacelerando a vida de balada, ele estava quase noivo quando o namoro acabou, dramático de tudo ele sofreu super, mas como éramos melhores amigos, estava sempre lá, ombro amigo, ouvido amigo, conselhos que ele não ouvia.

Enfim, passou mais algum tempo, ele estava conversando com alguém que sugeriu que poderíamos dar certo. Bom, além de dramático o Ariel é extremamente ansioso e já começou a bolar ideias de me fazer querer casar com ele (como disse, somos judeus, ele sendo mais religioso e eu também um pouco mais próxima da religião, não haveria namoro – pois os judeus religiosos não encostam em pessoas do sexo oposto, apenas nos parente próximos e no cônjuge, depois de casados), mas eu continuava bem reticente e assim foi por umas 10 vezes que saímos – toda esta ideia de casamento era muito nova pra mim, nunca foi um sonho casar, menos ainda casar rápido, minha família e amigos iriam estranhar, eu estava estranhando e tinha um medo do desconhecido (Detalhe: enquanto você sai com a pessoa é meio que escondido, então só nossos pais e irmãos sabiam, além do Rabino para o qual pedimos conselhos sempre). Na 10ª vez que entrava no carro com a cara da indecisão ele me fez conversar, aquela colocada na parede básica, passamos 8 (sim, OITO) horas falando e desta vez ele conseguiu um TALVEZ, mas nada de ter dó dele.

Dramático, ansioso e sonhador, ele começou a fazer mil e um planos de como me fazer terminar de descer do muro, mas nem precisou, depois do talvez e de milhões de horas, conversas com o espelho, eu acho que só estava com medo de assumir que tinha achado a pessoa certa, afinal não estava nos meus planos que fosse naquele momento…

O Rabino que serviu de conselheiro, mediador, psicólogo e tudo que alguém pode ser durante estes 3 meses achava que estava na hora de noivar, o Ariel marcou com meu pai (eu não sou nada boa de decisão, planejamento) a data do noivado e estava tudo lindo, até que tive um acidentezinho domestico, cortei a palma da mão com as laminas do liquidificador (o dramático era ele, mas eu que causei) e teria que operar a mão, ele queria poder estar ao meu lado, eu queria ele do lado, mas para isso teríamos que assumir que estávamos juntos – ou seja, ficar noivos – um mês antes da festa de noivado. Nessas falei pra ele que ele precisaria me surpreender ou eu diria não, mas que não queria nada público.

Na semana seguinte recebi um email, dizendo para eu ler sozinha e seguir a ordem do email, falando várias coisas lindas e terminando com uma frase em coreano para eu jogar no tradutor, a frase era WILL YOU MARRY ME? – em coreano, pois eu trabalhava em uma empresa coreana quando nos conhecemos

Alguns dias depois ele me deu uma barra de chocolate israelense com um bilhete dentro e novamente terminava com QUER CASAR COMIGO? – ele escolheu este chocolate pois quando voltou de viagem em 2012 eu tinha pedido para ele me trazer este que não vendia aqui

(Até aqui, ele dizia depois que ainda não era O pedido e que não era pra ser divulgado ainda).

No dia seguinte, ele estava mega estranho, querendo saber onde eu estava, pra onde ia… Quando sai do trabalho, cheguei em casa e a porta do meu quarto tinha uma carta enorme e balões, li tudo com minha mae filmando para mostrar pra ele, o fim da carta dizia para eu abrir a porta, no meu quarto mais balões e a frase na parede: DE, QUER CASAR COMIGO?

Nessas olhei para a porta e ele não estava, liguei pra ele chorando e ele apareceu com flores e o anel (eu tinha já feito uma pré pesquisa, mas ele me surpreendeu). Este era o pedido oficial, ele tinha falado com meu pai, planejado com minha mãe e tinha conseguido me arrancar lagrimas (tarefa bem difícil). Mas neste dia descobri que não era o último pedido, ainda tinham mais – no começo ele não contou quantos seriam.

Alguns dias depois fui operada e quando acordei, ele me deu uma foto do pedido anterior, num porta retrato para eu guardar o pedido oficial.

Depois disto veio um período meio vazio… Até que ele me entregou o tablet com um vídeo passando, era o 5º pedido, que mostrava uma retrospectiva e acaba com mais um pedido. No dia seguinte, ele me deu uma torta de marzipan que eu amo e ficava pedindo – chata eu, eu sei. Com uma cartinha e o 6º pedido e o 6º sim. Na semana da festa estávamos em casa e ele me pediu para pegar algo na geladeira, quando abri a geladeira tinham várias Cocas, com a frase DE, QUER CASAR COMIGO? Feitas bonitinho no lugar do rotulo (irmã artista) já que era/ sou viciada em Coca e o 7º sim.

E neste momento eu sabia que seriam 8 pedidos, pelas 8 horas que passamos no carro… Mas nada do oitavo pedido. Até que na véspera do noivado saímos e na volta ele parou o carro e começou a falar todas as coisas das cartas e mais olhando no meu olho, ai chorei eu, chorou ele (o chorão da relação) e o oitavo pedido, mas o primeiro ao vivo, o 8º sim, pra ninguém ter dúvida! E no dia seguinte, festa!!!”

PEDIDO 3

Amei, também sou viciada em coca rs!

PEDIDO COCAS

Gostaram?

Noivas, muita gente me escreve perguntando como mandar o pedido! Não tem segredo, mandar o texto + fotos para say@sayido.com.br !!!!

Say I do.

Comente este Post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

  1. Adoreii De! Ja ouvi essa historia algumas vezes, mas cada vez mais dá pra ver como H’ faz os proprios planos e como sempre foi destinado voces ficarem juntos.
    Casal fofo e muito querido.