Say baby: o terceiro mÊs do Luca!

say-baby

Mamães e grávidas de plantão!

Que delícia que é chegar no terceiro mês! Você começa a entender quando as pessoas dizem que fica cada vez melhor! É tão verdadeiro isso.

E vai ficando tão apaixonante! O mais encantador é que eles vão ficando muito apaixonados pela mamãe! É só a gente estar no ambiente que eles já sabem é muito impressionante isso, porque eles são muito pequenos ainda.

Na consulta de 3 meses ele pesou 7.300kg e 64cm, ele continua um bebe bem grande. Ele esta dentro da curva, mas no máximo dela, e na altura, ele esta começando a sair da curva. Mas de novo, eu e meu marido somos altos, então já era esperado… Nosso bebe gigante rs!

Ele tomou mais uma vacina e a hexa ainda não esta disponível, e agora não estou encontrando a penta também. O pediatra dele prefere que ele não tome a vacina do posto público e disse que podemos esperar mais um pouco. Vamos ver o que ele vai falar na próxima consulta – eu acredito que ele vai sugerir tomar no posto rs.

As cólicas acabaram de vez, já estava bem melhor no segundo mês e agora tá zerado. Inclusive voltei a comer chocolate, tomar coca cola, café, derivados de leite…Nada em exagero, claro! Mas voltei.

Esse mês passamos pela nossa primeira grande “separação”. Não foi uma separação total, mas foi um longo afastamento. No final de maio, aconteceu o CASAR São Paulo (que foi demais) e é claro que eu precisava estar presente. Me organizei de uma forma que saía de casa umas 13:30 e voltava só umas 23:00. Não foi fácil, mas foi bom. Eu amo muito o que eu faço, então, não ficava me culpando sabe? Várias pessoas me falavam: “ai que dó deixa-lo né?”…. Eu não sentia isso. No final de semana ele ficou muito com o papai e com a santa bá dele, que ele adora e ela também adora ele. Os avós também passaram para ficar um pouquinho com ele, então ele foi super paparicado. E, sempre que volto de algum compromisso, fico contando para ele como foi e que é muito importante trabalhar e amar o que a gente faz. Quero que ele cresça sabendo o quão é importante é o trabalho.

Agora, amanhã, virá a primeira viagem. Será apenas 1 noite, pois vou para o CASAR Recife. Pesei muito ir ou não ir, mas será importante a minha presença. O CASAR BH e CASAR Salvador eu já não pude ir, e agora, com ele maiorzinho, senti segurança em ir. Sabendo também que ele estará bem amparado por aqui. No começo até pensei em leva-lo, mas achei que não valia a pena expô-lo a aeroporto, avião, se ele tem com quem ficar e ficar bem. Essa semana estou estocando muito leite para ele ficar bem alimentado com leite materno.

UPDATE: comecei a escrever o post na semana passada, e estou terminando nessa. Então eu já fui, já voltei, e sobrevivemos muito bem rs! Eu não morri de saudades, fui para lá, fiz o que precisava fazer e assim que deu voltei para os meus meninos!

Ele continua tomando complemento, mas agora ele toma 2 ou 3 mamadeiras de complemento por dia, e não só uma, como ele tomava antes! O meu leite diminui um pouco na época do CASAR SP, inclusive, comecei a tomar equilid (pergunte ao seu médico ok?) – e achei ótimo, pois minha produção de leite voltou ao normal!

Ele continua um bebe que eu considero bem bonzinho. Ele “conversa” demais, as vezes, ele passa 1 hora sem parar de “falar” agu rs! Puxou a mamãe, vai falar pelos cotovelos. Já estamos indo ao parque no final de semana, ele já saiu para almoçar com a gente algumas poucas vezes. Cada vez mais, eu e o meu marido, estamos ficando mais seguros e tranquilos com ele. Hoje, eu enxergo mais as dificuldades do primeiro mês, pois já passamos por ele. A rotina dele continua firme e forte, e reforço que é o que na minha opinião faz a maior diferença. Ele ter “regras” ajuda muito no dia a dia dele. Uma coisa que acho que fez muita diferença foi não ter feito livre demanda, desde a maternidade. Eu conversei com o pediatra dele e ele também não é a favor de “chorou, coloca no peito”. É obvio que ele não passou fome, e alguns poucos intervalos foram de apenas 2 horas. Mas o pediatra me disse desde a maternidade, nunca faça intervalos menores de 1 hora. E assim fomos, então ele sempre mamou de 3 em 3 horas. As vezes, com a soneca da tarde emenda até 4 ou 5 horas (não todo dia ok). E, a noite, já chegou  dormir 12 horas (algumas vezes), eu credito muito isso a rotina certinha dele.

BENTO_3MESES029

ps: na foto não é o Luca tá? É só para ilustrar!

Mamis, agora que ele já tem 3 meses, posso dizer que a maior dificuldade com os bebes, na minha opinião são as “neuras” desnecessárias e muitas vezes dar ouvido a muitas pessoas. Eu estou me saindo uma mãe bem tranquila viu? Tentando ao máximo minimizar a culpa em deixa-lo quando necessário, em fazer o que acho melhor para ele e para a nossa família….Essa semana encontrei com uma amiga que ainda não tem filhos e ela me disse: “em você eu confio: dá para gente ter filho e continuar com a nossa vida louca?”. A vida louca que ela refere-se é a vida de mulheres que trabalham loucamente com o que amam. E o loucamente aqui, é porque são trabalhos que são tão apaixonantes que quando você vê, você trabalha 24 horas por dia, mas nem percebe, pois mesmo com os muitos problemas, é muito gratificante. E eu disse para ela que dá sim! Inclusive, eu continuo querendo ter 4 filhos. é difícil atualizar a rotina, é. Não vou mentir, mas no final, da sempre certo. Talvez você não vai se dedicar mais 100% a algo do trabalho, mas, os 75% darão conta do recado. Ah, você vai precisar de ajuda, isso é fato. Seja uma enfermeira, o marido, a sogra, a mãe, a tia, qualquer que seja a ajuda, ela será necessária. A não ser que você dê uma pausa na sua vida para ser mãe! Eu acho essa escolha maravilhosa. Mas ela não é para mim! E eu agradeço todo dia a Deus por me dar a oportunidade de poder ser mãe de trabalhar. De verdade. Eu diminui muito meu ritmo, muito mesmo. Mas com o tempo, estou encontrando o equilíbrio ideal para a nós! E ver a alegria do meu filho, me faz ver que estamos no caminho certo!

Com carinho,

Mamãe Camila

Comente este Post

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários

  1. Camila, como funcionou a questão de não amamentar com “livre demanda” para você? Achei super importante seu comentário, pois hoje parece que a mãe que não faz dessa forma é crucificada por todos.
    Bjs